Gunkanjima, Japão

Comumente chamada de Gunkajima ou Gunkashima (Batleship Island), esta ilha é uma entre 505 ilhas desabitadas na Prefeitura de Nagasaki. A ilha foi habitada entre os anos de 1887 a 1974, e funcionava abrigo de trabalhadores inseridos na mineração e beneficiamento de carvão. características mais notáveis da ilha são os edifícios de concreto, abandonados e os paredões naturais que limitam a ilha e o mar.

Battleship Island é uma tradução inglesa para Hashima Island, Gunkanjima (gukan significa encouraçado, e jima significa ilha). O nome remete à forma do encouraçadoo japonese Tosa, que era alto como os paredões da Ilha). Ela também é conhecida como a Ilha Fantasma. É conhecida por suas minas de carvão e seu funcionamento durante a industrialização do Japãp. A empresa Mitsubishi comprou a ilha em 1890 e iniciou o projeto, cujo objetivo era recuperar o carvão das minas submarinas. Eles construíram grandes edifícios de 9 andares e, em 1916 a ilha já estava pronta para acomodar uma crescente população de trabalhadores (muitos deles eram recrutados à força de locais diversos na Ásia).
De acordo com uma comissão sul-coreana, a ilha abrigou 500 coreanos que foram forçados a trabalhar entre 1939 e 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.
Em 1959, a sua densidade populacional era de 835 habitantes por hectare (83.500 pessoas/km2) (216.264 pessoas por milha quadrada) para toda a ilha, ou 1.391 por hectare (139.100 pessoas/km2) para a área residencial.
Como o petróleo substituiu o carvão no Japão na década de 60, as minas de carvão começaram a fechar em todo o país, incluindo as de Hashima. A Mitsubishi anunciou oficialmente o fechamento das minas em Hashima em 1974, e hoje a ilha encontra-se vazia e exposta, razão pela qual é chamada de Ghost Island. Viagens à ilha foram re-inauguradas em 2009 depois de 20 anos de inteditada á visitação pública.
A cantora e compositora Okazaki Ritsuko nasceu em Hashima Island.
fonte: http://lugaresesquecidos.blogspot.com/2010/06/ilha-gunkanjima.html